terça-feira, 19 de outubro de 2010

Resgate

  1.           Todos, na perspectiva de cada um, nos comovemos ( = mover-se com ) com o episódio que culminou na salvação da vida, de 33 mineiros chilenos, assim podendo retornar ao convívio de familiares, amigos, e da própria sociedade.
  2.           O envolvimento comunitário expresso em orações dos que partilham diferentes credos religiosos; igualmente expresso na solidariedade real das vozes e escritos de familiares e amigos, que não se calaram; e também no trabalho conjunto de companheiros mineiros e representantes do governo, tudo testemunha o considerar "o outro" não como tu, ou seja, alguém fora de mim, mas como "o outro eu", ou seja, alguém insitamente em mim, e por quem me envolvo.
  3.           Olhando para meu País, o Brasil, e minha gente brasileira, eu constato, para minha alegria, a ascensão econômica de milhões de brasileiros, ascensão essa que os elevou de patamar de consumo: é real que da classe E tantos migraram para a classe D; e da classe D, tantos migraram para a classe C.
  4.           Antes, vale dizer, na compreensão da proposta neoliberal, lugar não há para tão contundente resultado. A preocupação reside na permanência da imobilidade social em diretriz de manutanção do "status quo" a privilegiar os estamentos mais aquinhoados da sociedade, e neles me incluo.
  5.           Fazendo a análise no âmbito educacional, se muito precisa ser feito, mormente a garantir efetivo papel de relevo do professor, a compatibilizá-lo com digna e exclusiva dedicação no seu mister, mas também alegro-me no reconhecer o incremento dado ao ensino público, caracterizadamente o técnico - tantas escolas técnicas foram construídas a subsidiar e então enfrentar a carência em áreas populacionais do interior do Brasil - e o superior, aqui destaco o Prouni, que concretamente ensejou, e enseja, o acesso de tantos jovens, antes condenados à imobilidade e, certamente, ao subemprego ou ao desemprego, ao ensino universitário, propiciando-lhes dignidade pessoal, e familiar. A propósito, recordo-me de palavras de jovem, a dizer: "filha de mãe que não teve acesso à educação e à cultura, sem rendimento certo, e de pai biscateiro; estudando muito, apesar de tudo, hoje faço medicina e a mim e a meus pais darei vida nova."
  6.          Olhando para meu País, em tempo de vital eleição, pois é a que define quem, com sua equipe, o conduzirá, no próximo quadriênio, irresponsabilidade será abster-me de votar; irresponsabilidade será a negação do voto, deixando-o em branco; irresponsabilidade será dele desfazer-me, anulando-o.
  7.           Fundamental - e por isso a Democracia é o melhor dos regimes - que se faça a opção concreta e, no nosso caso, definir-se, no quadro posto pelo 2º turno, ou pelo avanço na trilha da social democracia, ou pelo retorno ao neoliberalismo.
  8.           Avanço na social democracia.
  9.           Voto em Dilma Roussef, ainda porque considero que todo o embate eleitoral, que vivamente protagonizou, a ela e a sua agremiação partidária indicam a necessidade clara de construção da sociedade brasileira não mais prioritariamente calcada em termos gerenciais de ganhos materiais ao povo mas, sem descurar desse aspecto, avançar para a formação da sociedade brasileira alicerçada em valores maiores expressos: no cuidado, dedicação e compromisso com o bem público; contínua promoção do bem comum; e, sobretudo, no empenho para que o desenvolvimento da pessoa humana seja integral e solidário, até porque, e como muito bem diz Emmanuel Mounier, eminente filósofo católico:  "O sentido da liberdade e o sentido da realidade exigem que toda tentativa se liberte de um qualquer a priori doutrinário; esteja positivamente pronta para tudo, até mesmo a mudar de direção para continuar fiel à realedade e ao seu espírito." ( O Personalismo - pg. 120 ).

6 comentários:

JG disse...

Excelente post Cláudio.

Sábias palavras e colocações!!

Concordo integralmente contigo.

Paz e Bem.

Claudio Fonteles disse...

Obrigado JG

Paz e Bem,

Claudio

eu disse...

A estratégia histórica do PT foi a seguinte: Bater e destruir os outros governos quando eles estavam no poder, para então, chegando ao poder, fazer auto-propaganda constante e jogar na cara da oposição que ela nunca se importou com o Brasil, haja visto o passado.
Voto em Serra, não porque acho que ele seja uma ótima escolha, mas porquê dos males é o menor.

Dilma já se declarou socialista, tem o PNDH3 engatilhado e maioria no Congresso! O PT tem compromisso internacional com a legalização do aborto, comprovada por documentos: www.documentos2010.com

Enfim, me entristeço ao ver sua decisão, Claudio... sempre te admirei e respeitei por todo o bem que você tem feito pela vida e pela Igreja, mas confesso que ao ver você declarando voto em uma ex-guerrilheira socialista para presidente, a minha admiração se reduziu, mais do que eu gostaria...

Paz e Bem!
Renato Uirá.

Giovanni Santin disse...

Claudio,

Muito obrigado pelas palavras e por tamanho discernimento perante questão tão importante, como essa que diz respeito não somente ao nosso futuro, mas também ao futuro da nossa nação e de milhares e milhares de brasileiros que ainda nascerão.

Quero dizer aqui, que eu também voto em Dilma, não em benefício próprio, mas desejando com todas as minhas forças ver a cada dia que passa um Brasil melhor para todos e não para uma minoria.

Por fim, gostaria de dizer que eu não me entristeço nem um pouco ao ver sua decisão, muito pelo contrário, a apoio e vibro por sentir que não estou sozinho nesta empreitada a favor dos fracos e oprimidos, como ja dizia um velho jargão.


Um abraço!
Giovanni Santin

Claudio Fonteles disse...

Renato: Você deve saber que o PNDH 3, no tema aborto, adotou o mesmo posicionamento do PNDH 2 do governo do Sr. Fernando Henrique, vale dizer: ambos favoráveis à sua prática. Pelo menos, o governo do Sr. Luiz Inácio, atento às mais diversas colocações sobre o tema, assumiu ato concreto de retirá-lo expressamente do PNDH 3. Você deve, igualmente, saber que quem escancarou o serviço público de saúde à prática do aborto foi o Sr. José Serra, quando Ministro da Saúde do governo do Sr. Fernando Henrique, por expressa Portaria Ministerial, que editou, sob o lamentável fundamento de que assim seguia a diretriz presente no Código Pebal. Ora, como tive oportunidade de realçar em artigo postado neste blog, o aborto é desestimulado por política pública de acolhimento da mulher-vítima e do feto, ambos abandonados e indefesos, assim formando-se sociedade autenticamente solidária e amorosa. Sob todos os aspectos deplorável a recente conduta da Sra. Mônica Serra quem, referindo-se à Sra Dilma Roussef disse-a "a favor de matar as criancinhas", quando a revista "Isto É", dessa semana, a pg. 42, inquestionavelmente demonstra que a Sra. Serra praticou aborto. Por quê tudo, e por forma destemperada, lançar unicamente contra a Sra. Dilma Roussef?
Mais: por quê, em seus oito anos de governo, o PSDB não se dignou em firmar Tratado com o Vaticano e então concretamente demonstrar que devota consideração e respeito pela Igreja católica? Por favor, não me venha com a tosca afirmação, plantada na facciosa grande mídia brasileira, de que o governo brasileiro pretende, agora, rever tal atitude. Não há a mínima base fática a tal despautério, e recordo-lhe que o Tratado aperfeiçoou-se a nosso ordenamento jurídico, inclusive com o necessário aval do Poder Legislativo. São tantos os porquês mas, para não cansá-lo, mais um, ainda: por quê o governo do PSDB manteve como Procurador-geral da República pessoa que conhecida foi como o Engavetador-geral da República e tantos e tantos casos, inclusive o das privatizações, mormente o da telefonia, não mereceram ampla investigação? Devo-lhe dizer que no biênio 2003/2005 no qual exerci tal cargo - e creio que o exerci com independência, como deve ser - o Sr. Luis Inácio, ou qualquer pessoa de sua equipe, em instante algum sugeriu-me qualquer comportamento de omissão ou conivência. Continuo devotando-lhe o mesmo sentimento de apreço até porque diminuí-lo em função da democrática divergência, talvez conduzisse-me ao autoritarismo da verdade pessoal e imutável, assim calcada em puro sentimento. Paz e Bem.

Claudio Fonteles disse...

Giovanni,

agradecido por suas palavras. Paz e Bem.